Dias Úteis – Imóveis: SP bate recorde com 34 mil novos apartamentos à venda

Canteiro de obras: Capital paulista também registrou recorde de lançamentos; obras estão em todas as regiões.
Photo by Guilherme Cunha / Unsplash

Heraldo Vaz

A percepção de que São Paulo parece um grande canteiro de obras é reforçada pelo número recorde de 34 mil apartamentos novos disponíveis para venda na cidade.

Na virada do ano, eram 20 mil imóveis na planta, 12,7 mil em construção e 1,2 mil novos residenciais prontos para morar, de acordo com os últimos dados do Sindicato da Habitação (Secovi), que apresentou o balanço do setor, referente ao período de janeiro a dezembro de 2019.

O maior volume anterior foi registrado em maio de 2015, com um estoque de 28 mil habitações na capital paulista.

Recorde de lançamentos

Ocorreu aceleração dos lançamentos no ano passado, quando 55,5 mil apartamentos chegaram ao mercado paulistano, registrando novo recorde do setor. Foram 27,2 mil unidades (49%) enquadradas no programa Minha Casa Minha Vida (MCMV), cujo teto de preços é de R$ 240 mil. A maioria (51%) refere-se aos 28,3 mil de médio e alto padrão (MAP) — incluindo 9,6 mil quitinetes e 1 dormitório, tipologia que se mantém como grande vedete em São Paulo.

O melhor resultado anterior aconteceu em 2007, com 39 mil imóveis lançados. A seguir, vêm 2010 e 2011, em pleno boom imobiliário, com pouco mais de 38 mil.

No mix da oferta de residenciais lançados em 2019, existe grande predominância de apartamentos com área menor que 45 metros quadrados (66%), preço até R$ 500 mil (75%) e tipologia de, no máximo, 2 dormitórios (83%).

Ranking das novidades

Responsável por 36% do total de lançamentos no ano passado, a líder em lançamentos foi a Zona Sul, onde está localizado Santo Amaro, o campeão da cidade com 4.151 novos imóveis.

No segmento de médio e alto padrão, Vila Mariana (com 2.653 novos apartamentos), Itaim Bibi (1.766 unidades), Perdizes (1.637) e Jardim Paulista (1.547) também fazem parte do ranking dos 10 distritos paulistanos que mais receberam novos residenciais.

Na outra ponta do mercado, Sacomã (3.170 moradias), Raposo Tavares (1.580) e Parque do Carmo (1.334) foram os destaques em habitação popular do programa MCMV.

Mercado aquecido

Tanto em lançamentos como no total de vendas realizadas, o Secovi registrou crescimento de 50% em comparação com os números de 2018. Foram comercializados 44,7 mil apartamentos no ano passado.

O recorde anterior, também ocorrido em 2007, era de 36,6 mil imóveis vendidos.  

O perfil dos negócios fechados em 2019 segue o mix concentrado dos lançamentos feitos em São Paulo: 63% dos residenciais vendidos tinham menos de 45 m², 73% custaram até R$ 500 mil e 83% ofereciam a tipologia de até 2 dormitórios, conforme o balanço divulgado pelo Secovi.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *